Dioceses em momento de diálogo com bispos

Na noite de ontem, 02, as diretorias das Cáritas se reuniram com os bispos das

dioceses numa roda de conversa para refletir dois pontos: a campanha mundial de erradicação da fome e da pobreza no mundo e processo de regionalização da Cáritas sugerido por Misereor, principal financiadora da Cáritas. Os dois assuntos são de grande importância e a adesão dos bispos nesse momento fortalece os diálogos.

A campanha foi internacionalmente lançada em dezembro de 2013 e contou com o apoio incondicional do Papa Francisco que fez o lançamento oficial em vídeo e que também foi exibido para os presentes, veja link: https://www.youtube.com/watch?v=oBIh5Go9AXs. O Papa apela para a questão do desperdício de alimentos e pede aos cristãos que se somem nessa luta pela erradicação da fome.

No propósito de difundir a campanha em toda Rede Cáritas foi apresentado um calendário com a proposta de diversas ações dentre elas a construção de uma carta de motivação assinada pelos bispos no intuito de animar esse processo nas dioceses, além da realização de rodas de conversa, construção de um mapa da fome no Ceará, dentre outras propostas.

No diálogo ainda foram sugeridas outras ideias como: a inclusão da campanha no Plano Diocesano de Pastoral com foco na 5ª urgência que sugere a caridade de trabalhar a “Vida plena para todos”; lançamento da mesma dentro da reunião do Conselho Episcopal Regional (CONSER) que reúne Bispos, coordenadores de Pastoral das dioceses, representantes de Pastorais e Organismos vinculados ao Regional Nordeste I da CNBB que estará reunido entre os dias 04, 05 e 06 de junho; trabalhar e fortalecer a comunicação; trabalhar o tema com a arte e envolver escolas; que as comissões de campanha das dioceses abracem a causa; semana de solidariedade, dentre outras.

Os bispos se mostraram abertos e dispostos a colaborar na divulgação e animação do processo nas dioceses, atitude que animou ainda mais o diálogo.

Dom José Haring, bispo referencial da CNBB Regional NEI, alertou sobre o compromisso em assumir o projeto com vontade e consciência. “É importante retirar a ideia do papel e tornar concreto, conscientizando para que não caia no esquecimento como aconteceu com outros projetos de combate a miséria que ficaram para trás”.

Regionalização: novos rumos para Cáritas

Desde que a Misereor, principal financiadora dos projetos das Cáritas no Ceará sugeriu o processo de regionalização enxugando 9 projetos em apenas 1, todas as Cáritas se mobilizaram para construir um novo plano de trabalho que se iniciará a partir de 2016.

O processo vem sendo construído de forma participativa com bastante diálogo, principalmente com os bispos. Na reunião foi comunicado que a presidência da CNBB já tomou conhecimento e que a adesão às propostas que vêm sendo construídas foram positivas. Os bispos presentes também se mostraram solícitos, receptivos e solidários. Um momento de debate foi valoroso para entender e refletir o processo que alavancou para o encaminhamento de diversas propostas, dentre elas a ideia de que a igreja deveria assumir mais a Cáritas. A possibilidade de trabalhar a Rede Permanente de Solidariedade (RPS) também foi vista como uma alternativa. Ficou combinado que as dioceses farão reuniões para discutir suas realidades e a partir daí construir um plano de sustentabilidade até março de 2015. Também será fortalecida a comunicação identificando os meios que temos e de que forma poderemos utilizar.

No final do encontro D. José Haring fez uma benção, falou do carinho que tem pela Cáritas e expressou a seguinte frase “Fico emocionado com as pessoas que olham pra gente com os olhos de Nossa Senhora”. E finalizou com a oração do Pai Nosso.

 

Por Jeane Freitas, comunicadora Cáritas Regional Ceará

No related posts.